Análises e insights

HOME / análises e insights

A 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça – STJ absolveu um administrador de uma fabricante de maquinaria, que foi condenado a 1 ano e 2 meses de reclusão por deixar de recolher ICMS.

O entendimento adotado pela Corte Superior foi de que a conduta de deixar de recolher ICMS aos cofres públicos em meses aleatórios não pode ser considerada crime. Ou seja, a tipificação da conduta depende da demonstração de persistência pelo réu e do dolo específico, representado pela vontade de se apropriar dos valores retidos.

Conforme apurado no referido processo, o não pagamento do tributo por seis meses aleatórios não foi considerado como circunstância suficiente para demonstrar a contumácia nem o dolo de apropriação.

Untitled design 1

O QUE É CONTUMÁCIA?

Contumácia é a insistência e a teimosia no desrespeito à lei.

O QUE É DOLO?

Já o dolo é a específica a vontade de se apropriar dos valores retidos por meio da omissão ou alteração da dívida. Ele não existe, portanto, se o réu declara tais valores junto aos órgãos de administração fiscal.

Ou seja, não se identifica, em tais condutas, haver sido a sonegação fiscal o recurso usado pelo empresário para financiar a continuidade da atividade em benefício próprio, em detrimento da arrecadação tributária.

O CASO TEVE ORIGEM EM SC

O imposto incide sobre a movimentação de mercadorias em geral e deve ser pago ao Fisco estadual. O acusado deixou de cumprir a obrigação em Santa Catarina, nos meses de março, maio, julho, outubro e dezembro de 2012 e dezembro de 2013, o que representou desfalque de R$ 250 mil aos cofres públicos.

Relator no STJ, o ministro Sebastião Reis Júnior observou que a conduta do acusado não pode ser tipificada como crime tributário porque o Supremo Tribunal Federal, em 2019, entendeu que a criminalização do não pagamento do ICMS depende da existência de contumácia e dolo.

Clique aqui para ler o acórdão
HC 569.856

Como temos ajudado o mercado

Representamos clientes que impactam o futuro

Melhoramos o desenvolvimento dos negócios de nossos clientes por meio de uma atuação focada em mudanças que impactam a eficiência e a desburocratização das operações. Disponibilizamos regularmente artigos, opiniões, tendências e notícias sobre temas que afetam as rotinas dos negócios, contudo de maneira simples, prática e sem “jargão jurídico”

 

planejamento

Conheça nossa atuação

Como temos ajudado o mercado

Representamos clientes que impactam o futuro

Melhoramos o desenvolvimento dos negócios de nossos clientes por meio de uma atuação focada em mudanças que impactam a eficiência e a desburocratização das operações. Disponibilizamos regularmente artigos, opiniões, tendências e notícias sobre temas que afetam as rotinas dos negócios, contudo de maneira simples, prática e sem “jargão jurídico”

 

Conheça nossas áreas de atuação

MAIS NOTÍCIAS

Diálogos entre LGPD e a regulação de IA (2)

Diálogos entre LGPD e a regulação de IA

Estamos orgulhosos em anunciar que nossa advogada de direito digital, Mônica Marques, estará participando do Fórum da Internet no Brasil para tratar sobre LGPD e regulação de IA. 🚀

Estudo de Caso

Multinacional adota soluções jurídicas analíticas para prevenir e mitigar Riscos Trabalhistas

Veja os detalhes

Entenda como a jurimetria aplicada traz disrupção na gestão de contingências jurídicas

Enviar uma mensagem
Olá
Podemos ajudá-lo?